O que é a periodontite?

A periodontite é uma condição inflamatória crônica que afeta os tecidos e os ossos que suportam os dentes1. Desde inchaço à retração gengival, se notar alterações na boca e não tiver a certeza do que está a acontecer, informe-se sobre os sinais de alerta da doença das gengivas para verificar se o que está a sentir poderão ser sintomas desta infeção bacteriana.

5 sinais que indicam que sofre de doença das gengivas

Em princípio, a presença de um pouco de sangue no lavatório após a escovagem ou o uso do fio dental poderá não parecer um problema, mas existem bons motivos para controlar estes sintomas, que são sintomas precoces de uma forma evitável e tratável da doença das gengivas. Se não receber tratamento, este estado intermédio da doença das gengivas pode progredir para um estado avançado que danifica de forma permanente os ossos e tecidos que mantêm os dentes no seu lugar. Preste atenção a estes cinco sintomas mais visíveis que o seu organismo lhe transmite e mantenha a sua boca saudável.

N.º 1: Vermelho

O vermelho é a cor de sinal de aviso para perigo. Por isso, se começar a observar-se ao espelho e vir gengivas avermelhadas ou arroxeadas, faz todo o sentido que isto possa assinalar problemas nas gengivas. As gengivas saudáveis são firmes e de cor rosada. As bactérias podem causar gengivas inflamadas, que é conhecido como gengivite, o estado precoce e ligeiro da doença das gengivas, ou periodontite, o estado avançado e mais grave da doença.

N.º 2: Gengivas inflamadas

No estado inicial da doença das gengivas, as gengivas também incham à medida que inflamam. Isto é um sinal de que deve começar a aderir a uma rotina de cuidados orais mais sólida.

N.º 3: Sangue no lavatório

Ver sangue no lavatório quando cospe após a escovagem e/ou usar o fio dental é um outro sintoma. As gengivas que sangram facilmente é um sinal de doença das gengivas em estado precoce.

N.º 4: Gengivas afastadas dos dentes

Se os seus dentes começarem a parecer maiores do que o normal e notar gengivas retraídas, ou gengivas afastadas dos dentes, este é outro sinal clássico de doença das gengivas precoce, ou periodontite. Não se trata apenas de uma parte natural do envelhecimento.

N.º 5: Tem mau hálito

O mau hálito, ou um sabor amargo excessivo na boca, pode também indicar um sinal precoce de doença das gengivas. A acumulação de placa bacteriana na língua é normalmente a causa do mau hálito.

Outras alterações únicas na sua boca impulsionadas pela doença das gengivas poderão igualmente incluir gengivas sensíveis ao tato, formação de novos espaços estranhos entre os dentes, dentes soltos e/ou uma mudança na sua mordida ou na forma como os seus dentes se juntam quando morde. Estes são sinais que não deve ignorar. Se assumir o controlo da sua situação gengival, existe ainda uma possibilidade de evitar a doença das gengivas avançada.

Causas da periodontite

N.º 1: Placa bacteriana

A doença das gengivas é provocada geralmente pela placa bacteriana, uma película espessa de bactérias que se forma nas gengivas e nos dentes, e que é eliminada através da escovagem, do uso do fio dental e do elixir oral diários. Se se enquadra nesta categoria, definitivamente, não está só: existem milhões de pessoas adultas que apresentam algum grau de doença das gengivas. A boa notícia: a doença das gengivas precoce é reversível; por isso, está na altura de optar por alguns hábitos saudáveis. Os check-ups dentários a cada 6 meses, no mínimo, também são fundamentais.

N.º 2: Tabagismo

O tabaco interfere com a função normal das células dos tecidos gengivais, de modo que a boca torna-se mais vulnerável às infeções, como a doença das gengivas.

N.º 3: Alterações hormonais

Durante a gravidez ou, algumas vezes, durante os ciclos menstruais mensais normais, as hormonas podem aumentar ou diminuir, o que faz com que as gengivas sejam mais suscetíveis à doença das gengivas. Estar grávida não significa que terá automaticamente problemas com as gengivas ou com os dentes. Apenas significa que deverá cuidar um pouco mais dos dentes durante este tempo para manter a sua saúde oral. Algumas das coisas pouco habituais que pode esperar que ocorram durante a sua gravidez são gengivas inflamadas, irritadas, inchadas e vermelhas que sangram um pouco quando escova os dentes ou usa fio dental (se tiver estes sintomas, lembre-se de que desaparecem geralmente depois da gravidez).

N.º 4: Medicamentos prescritos

Os medicamentos podem causar efeitos secundários, como a diminuição da produção e do fluxo de saliva, provocando assim secura da boca, o que permite que as bactérias se disseminem mais rápido. Se estiver preocupado/a com o estado das suas gengivas, consulte o seu médico para falar sobre os medicamentos que está a tomar.

N.º 5: Deficiências nutricionais

É difícil conseguir ingerir todas as suas vitaminas diárias, mas se não tomar vitamina C suficiente, pode prejudicar as suas gengivas particularmente. Uma dieta com elevado teor de açúcar e hidratos de carbono e baixo teor de água e vitamina C pode provocar problemas nas gengivas.

N.º 6: Dentes desalinhados

Se tem dentes sobrepostos ou desalinhados, que é uma situação comum, isto pode criar um campo propício para a doença das gengivas. Os dentes desalinhados criam mais espaços onde a placa bacteriana se pode acumular e prejudicar os dentes e as gengivas. (Conselho: por isso, tenha especial cuidado durante a escovagem ou uso do fio dental nestas áreas.)

N.º 7: Antecedentes familiares

Se tem antecedentes da doença das gengivas na sua família, deve mencioná-lo ao seu dentista porque pode aumentar o risco de desenvolver esta infeção bacteriana.