Skip to main content

Os principais 5 alimentos que provocam mau hálito

A escovagem, o uso do fio dental e bochechar com elixir são excelentes maneiras de manter a boca saudável e limpa. Mas para todas as suas manobras defensivas, o seu mau hálito continuará a ser, de vez em quando, um pouco ofensivo. Mas não se preocupe. De todas as causas do mau hálito, um grande número está mesmo debaixo do nariz: nos alimentos que consumimos. Observe aqui alguns dos principais agentes responsáveis:

N.º 1: Alho

Embora não seja de surpreender que o alho se encontre na lista, o que poderá chocá-lo/a é como o alho pode deixar a sua marca sulfúrica noutros lugares para além da língua. O alho também é absorvido pela corrente sanguínea, o que permite que uma segunda onda de odor chegue aos pulmões, de onde pode escapar livremente pela boca. Uma vez absorvido, o alho emite um aroma amargo pelos poros. No entanto, nenhum destes motivos deveria ser suficiente para renunciar por completo o alho. Tente apenas não consumi-lo em excesso e, quando terminar, elimine os resíduos de alho da sua boca através da escovagem e do uso do fio dental. Lembre-se também de usar um elixir oral duas vezes por dia.

N.º 2: Cebola

Tal como o alho, o odor da cebola persiste algum tempo depois de a ter comido. Isso deve-se ao facto de ambos conterem compostos sulfúricos que são absorvidos pela corrente sanguínea e voltarem quando menos espera. Proteja-se ainda mais através da escovagem, do uso do fio dental e de um elixir oral.

N.º 3: Produtos lácteos

O leite pode beneficiar o organismo, mas pode sujar a boca. As bactérias naturais da língua alimentam-se de aminoácidos que se encontram no leite e nos queijos, o que resulta num odor pestilento e desagradável.

N.º 4: Atum enlatado

Ninguém jamais vai confundir o cheiro do peixe com, por exemplo, o da madressilva. Mas há algo no atum enlatado que leva o mau cheiro a um nível completamente novo. O peixe começa naturalmente a cheirar mal à medida que oxida, um processo que, de alguma forma, é agravado pelo processo de armazenamento numa lata escura de metal.

N.º 5: Rábano-picante

Quando a única coisa que dá a uma planta o seu sabor distintivo é também a sua defesa natural contra os animais famintos, já sabe que o produto derivado persistirá depois de a planta ter sido digerida. É o caso do rábano-picante. O composto químico isotiocianato é o que permite a este tubérculo comum ser utilizado para preparar molhos de cocktail e temperos, sendo também responsável por se exalar um aroma e cheiro únicos.

Como combater o mau hálito

LISTERINE® Mentol

LISTERINE® Mentol Sabor Suave

O que é a halitose?

Problemas de saúde comuns que causam o mau hálito

Como a secura da boca conduz ao mau hálito

Estilos de vida que conduzem ao mau hálito